Notícias

Comunicação CAU/SC

O grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 e o Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) abriram edital para selecionar entre cinco e dez soluções criadas no Brasil, que contribuam para o alcance de um ou mais Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no país. Projetos que apresentem respostas para as consequências da pandemia da Covid-19 e que promovam a igualdade de gênero terão maior peso, dentro dos critérios estabelecidos pelo edital. Os interessados devem inscrever seus trabalhos até 04/06, somente pela internet, por meio do endereço:https://bit.ly/ChamadaSolucoesODS.

As soluções inovadoras escolhidas receberão como prêmio mentoria técnica com profissionais especializados em negócios sociais, participarão de uma rodada de negócios com potenciais investidores e parceiros estratégicos, além de serem apresentadas num seminário que – por conta das necessidades de isolamento social impostas pela pandemia – será transmitido via internet para todo país, no dia 6 de agosto de 2020. O II Seminário de Soluções de Inovadoras tem o financiamento da União Europeia, como uma das atividades do projeto do GT Agenda 2030, que tem como objetivo contribuir para implementação da Agenda 2030 no Brasil.

As inovações contempladas também farão parte de uma publicação em formato on-line e off-line, para que ganhem ainda mais visibilidade e conhecimento do público em geral e possibilidade de conexão com futuros apoiadores, fundações privadas e gestores/as públicos/as que queiram apoiar ou investir nas práticas vencedoras.

“São consideradas soluções inovadoras projetos, tecnologias ou outras iniciativas estruturadas, alinhados com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) com potencial de transformação de políticas públicas e que possam ser replicados, isto é, tenham capacidade de adaptação para serem implantados em outras localidades”, explica Carolina Mattar, coordenadora executiva do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), instituição facilitadora do GT Agenda 2030 e responsável pela coordenação geral da chamada pública e do seminário.

Podem participar da chamada pública organizações da sociedade civil (OSC), que não tenham fins lucrativos, de qualquer região do Brasil, bem como instituições de pesquisa – ambos com CNPJ ativo – e grupos informais ou coletivos (com ou sem CNPJ), que tenham como meta o alcance dos ODS. Entre eles os que promovam a melhoria da saúde e educação básica; a gestão do território e economia circular, para tornar cidades mais seguras, resilientes e sustentáveis; o combate às mudanças climáticas e à perda da biodiversidade, para a proteção de todos os ecossistemas; a disponibilidade de recursos básicos: água, saneamento, energia; e a segurança alimentar, melhoria da nutrição e promoção da agricultura sustentável.

Todo o processo é gratuito. O prazo de inscrições vai se estender até o dia 4/06. Cada organização da sociedade civil interessada poderá inscrever no máximo três soluções, cadastradas individualmente.

As propostas serão analisadas por uma banca composta por até 8 curadores, entre representantes de organizações-membros do GT Agenda 2030 e especialistas externos convidados, reconhecidos por sua experiência em temas relacionados aos ODS e ao investimento de impacto social. O resultado será divulgado no dia 17/07. Entre os critérios também estarão a solidez da ideia, o nível de inovação, a capacidade de articulação com multiatores, a viabilidade operacional, a capacidade de avaliação e monitoramento e a sustentabilidade financeira.

Na primeira edição realizada em 2019, foram selecionadas 10 ideias inovadoras com impacto na vida de habitantes das mais variadas regiões do país. Os vencedores foram o projeto Costurando vidas, de capacitação em costura, bordado e artesanato sustentável para mulheres, de Itabira (MG); o Circuitos de Comercialização Agroecológica de fortalecimento da agricultura familiar, com funcionamento em seis estados da Rede Ecovida (SP, MG, BA, SC, RS e PR); o Arquitetas em Casa, da Ilha do Maranhão, na Região Metropolitana de São Luís (MA); o Redes de Produção Agroecológica Solidária, de agricultura familiar e pesca artesanal do Território do Baixo Tocantins, no Pará; Sistema Rac/Saf, de reutilização de águas cinzas do semiárido pernambucano; o Mãostiqueiras, programa de reaproveitamento de lã de ovelha em Campos do Jordão (SP); o Teia da Sustentabilidade, de Icapuí (CE); o Plantando Jardins Filtrantes e Água Boa que abrange os municípios de Cotia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo com a questão do tratamento do esgoto esgoto doméstico por zona de raízes; o Aqualuz, que criou um dispositivo que utiliza luz solar para tornar potável água de cisternas (BA, CE, AL e PE) e o Centro de Referência Indígena Ikolen e Karo, de Rondônia.

Sobre o GT Agenda 2030 – O GT Agenda 2030 reúne 48 entidades de diferentes setores que, juntas, cobrem todas as áreas dos 17 ODS, que devem ser alcançados até o ano de 2030. No Brasil, o grupo foi formalizado em 9 de setembro de 2014 e, desde então, atua na difusão, promoção e monitoramento da Agenda 2030 e busca divulgar os ODS, mobilizar a sociedade civil e incidir politicamente junto ao governo brasileiro e o sistema das Nações Unidas para a sua implementação. O GT é financiado pela União Europeia.

Acesse o edital na íntegra: https://bit.ly/EditalSolucoesODS

Fonte:


Publicado em Categoria Notícias

Iphan abre inscrições para o prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

Iraci Helena de Oliveira Falavina

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) abriu as inscrições para o prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, que vai selecionar doze trabalhos de preservação de Patrimônios Culturais. Cada ação escolhida receberá R$ 20.000,00 (vinte mil reais) como prêmio. Saiba mais no edital.

Para preencher o formulário online, é necessário ter cadastro na plataforma única de acesso do Governo Federal e selecionar a categoria e  o segmento em que o projeto se encaixa. As categorias se dividem em Ações de excelência no campo do Patrimônio Cultural de natureza material e Ações de excelência no campo do Patrimônio Cultural de natureza imaterial.

Os segmentos incluem Administração direta e indireta (exceto municípios); Administração direta e indireta municipal; Universidades (Públicas e Privadas); Fundações e Empresas Privadas, exceto MEI (Micro Empreendedor Individual); Cooperativas e associações formalizadas; redes e coletivos não formalizados e, por fim, Pessoas Físicas e MEI (Micro Empreendedor Individual).

As inscrições devem ser feitas até o dia 18 de maio de 2020, pelo site portal.iphan.gov.br/premiorodrigo.

O Iphan também disponibilizou um vídeo que explica como fazer a inscrição online, caso haja dúvidas. Confira:


Publicado em Categoria Notícias

IAB prorroga prazo de inscrições para o Guia da Agenda 2030

Iraci Helena de Oliveira Falavina

O Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) prorrogou até 29 de maio o prazo de inscrição de projetos para o Guia Agenda 2030. Programado para lançamento durante o Congresso UIA2020, que foi transferido para o próximo ano devido aos riscos envolvendo o coronavírus, o guia procura valorizar o papel do trabalho de arquitetos e urbanistas para alcançar as metas da Agenda 2030 da ONU.

A publicação trará exemplos brasileiros de projetos com práticas sustentáveis. Dessa forma, o IAB busca apoiar e visibilizar a produção da arquitetura brasileira alinhada com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030, promovidos pela Organização das Nações Unidas.

Até o momento, segundo a organização, cerca de sessenta projetos já foram inscritos. Todos os casos serão analisados por uma equipe de arquitetos e urbanistas formada por membros e convidados do IAB com experiências diversificadas e com atuação em todas as regiões do país.

Para fazer a inscrição, preencha esse formulário.


Publicado em Categoria Notícias

Cartilha alerta sobre violência doméstica durante o isolamento social

Iraci Helena de Oliveira Falavina

O isolamento social é uma das principais formas de prevenção da COVID-19. Entretanto, uma das consequências negativas tem sido o aumento da violência doméstica registrado em vários estados. No Rio de Janeiro, o plantão Judiciário divulgou no começo de abril um aumento de 50% nos casos de violência doméstica. Nesse contexto, o Núcleo de Pesquisa em Gênero, Raça e Etnia da Escola de Magistratura do Rio de Janeiro (EMERJ) elaborou uma cartilha com orientações sobre o assunto.

O documento explica sobre a pandemia e os motivos que levaram ao confinamento em diversos estados. Há também descrição dos diferentes tipos de violência doméstica: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Existem ainda violências particulares durante a pandemia, como impedir que a parceira higienize as mãos ou se informe corretamente sobre o isolamento e o vírus.

Em santa Catarina, de acordo com o mais recente boletim divulgado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-SC), 19 mulheres foram vítimas de feminicídio no estado entre 1º de janeiro e 27 de abril. Em 2019, SC teve a maior taxa deste tipo de crime dos últimos três anos: foram 59 vítimas, um aumento de 40,5% em comparação com o ano anterior. Os feminicídios representaram 9% do total de homicídios cometidos no ano passado no estado catarinense.

Faça download da cartilha aqui. Proteja-se contra o coronavírus e qualquer tipo de violência.

.:. Leia também: SC teve mais de 4 mil casos de violência doméstica no mês da mulher .:.


Comunicação CAU/SC

Youtube para empreender, marketing e vendas, crédito via fintech, organização financeira em tempos de crise. Estes e outros assuntos dirigidos especialmente em empresas de micro e pequeno porte estão na agenda de transmissões ao vivo oferecidas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) até o final de abril. A programação especial é conduzida por especialistas de todo o país e pretende oferecer suporte para enfrentar a crise causada pela pandemia da covid-19.

Confira a agenda:

10 de abril

10h – Tenha sempre um Plano B, para aquelas situações de “e agora?” (Sebrae/MG) [Assista]

11h – O digital no segmento do Varejo (Sebrae Nacional) [Assista]

15h – Como manter sua equipe fortalecida em tempos de crise (Sebrae AM) [Assista]

15h25 – Vendas, motivação e liderança na MPE (Sebrae/RO) [Assista]

18h25 – Lembre-se que você pode (Sebrae AL) [Assista]

19h05 – O que são negócios de impacto social e ambiental? (Sebrae AL) [Assista]

19h45 – Marketing & Vendas: como estruturar e alinhar esses dois setores (Sebrae AL) [Assista]

20h25 – Uma jovem desbravadora de sua própria jornada (Sebrae AL) [Assista]

13 de abril

9h – Condições diferenciadas de crédito para as MPE através das fintech (Sebrae CE) [Assista]

10h – Como Vender no Mundo VUCA (Sebrae AM) [Assista]

10h – Liderança em tempos de crise (Sebrae/PR) [Assista]

10h15 – Coronavirus e seus impactos na cadeia produtiva do leite (Sebrae/RO) [Assista]

16h – FALA DE ESPECIALISTAS EM EDUCAÇÃO 4.0 (Sebrae Nacional) [Assista]

16h – Coronavirus altera hábitos de consumo e impacta no mercado (Sebrae/PR) [Assista]

17h – Organização Financeira em Tempos de Crise para empresas de Varejo (Sebrae/PA) [Assista]

19h30 – Meetup Empretecos (Sebrae/MG) [Assista]

14 de abril

9h – Trabalhe suas características empreendedoras (Sebrae CE) [Assista]

10h – Experiência do Usuário (Sebrae AM) [Assista]

10h – Notícias, diretrizes e atualizações para o MEI – Microempreendedor Individual em tempos de coronavírus(Sebrae/MG) [Assista]

10h – Gestão de marca em tempos de crise (Sebrae/PR) [Assista]

10h15 – Economia Colaborativa: Como os pequenos negócios pode se unir (Sebrae/RO) [Assista]

15h – Inteligência emocional e criatividade em momentos de crise (Sebrae/RO) [Assista]

16h – EXPERIÊNCIAS NACIONAIS EM EDUCAÇÃO 4.0 (Sebrae Nacional) [Assista]

16h – O Propósito como centro da sua estratégia (Sebrae/MG) [Assista]

16h – Estratégias de Marketing digital em período de crise(Sebrae/PR) [Assista]

16h – COMO RETER CLIENTES NO PERÍODO DE PANDEMIA? (Sebrae/PI) [Assista]

15 de abril

9h – Regras aprovadas pelo governo federal para acessar o auxílio emergencial (Sebrae CE) [Assista]

10h – Metas em Tempos de Mudanças (Sebrae AM) [Assista]

10h – Home Office: Melhore sua produtividade trabalhando em casa (Sebrae/MG) [Assista]

10h – As boas praticas de pequenas empresas na China, Italia e Brasil (Sebrae/PR) [Assista]

10h15 – Economia Colaborativa: Como os pequenos negócios pode se unir (Sebrae/RO) [Assista]

15h15 – Como lidar com as emoções negativas no isolamento social (Sebrae/RO) [Assista]

16h – INDICAÇÃO DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EM EDUCAÇÃO 4.0 (Sebrae Nacional) [Assista]

16h – Análise financeira para a retomada (Sebrae/PR) [Assista]

19h – Finanças em Tempos de Crise Dicas de como gerenciar sua empresa em tempos de Pandemia (Sebrae/PA) [Assista]

16 de abril

10h – Como usar o WhatsApp Business para vender mais em tempos de coronavírus (Sebrae/MG) [Assista]

15h15 – Motivação, Engajamento e Criatividade para Professores (Sebrae/RO) [Assista]

16h – COMO TRABALHAR A SAÚDE MENTAL E O EQUILÍBRIO EMOCIONAL EM TEMPOS DE CRISE(Sebrae Nacional) [Assista]

16h – Mercado Azul – Divulgação de Serviços e Produtos (Sebrae/PR) [Assista]

16h – DIGITALIZAÇÃO DO VAREJO (Sebrae/PI) [Assista]

17 de abril

10h – O Mercado no momento atual (Sebrae AM) [Assista]

10h – Planejamento financeiro para as MPEs (Sebrae/MG) [Assista]

10h – Como gerenciar suas finanças na crise (Sebrae/PR) [Assista]

15h15 – Sociedade 5.0 e a era da Inovação (Sebrae/RO) [Assista]

20 de abril

10h – Como Gerir as finanças de sua empresa em momento de crise – setor de comércio (Sebrae AM) [Assista]

21 de abril

15h – Equipe – a grande força para enfrentar este momento (Sebrae AM) [Assista]

22 de abril

16h – É PARA VOCÊ, PROFESSOR: COMO USAR O GOOGLE CLASSROOM NAS ATIVIDADES ESCOLARES (Sebrae Nacional) [Assista]

23 de abril

16h – QUAIS AS MELHORES FERRAMENTAS PARA AULAS ONLINE (Sebrae Nacional) [Assista]

29 de abril

16h – COMO ORGANIZAR PROGRAMAS EDUCATIVOS HÍBRIDOS (Sebrae Nacional) [Assista]

Acesse os conteúdos já disponibilizados neste link

Iraci Helena de Oliveira Falavina

O coronavírus terá impacto mais intenso nas periferias. Medidas mais básicas de prevenção, como lavar as mãos ou evitar contato com outras pessoas, se tornam impraticáveis quando não há uma infraestrutura adequada. Dessa forma, o Fórum Nacional de Reforma Urbana, em parceria com a União Europeia, lançou um edital de financiamento para inciativas de apoio nas periferias.

O edital, que pode ser acessado aqui, vai selecionar 10 inciativas, que por sua vez vão receber entre R$ 6.000,00 (seis mil reais) e R$ 9.000,00 (nove mil reais). Para enviar uma proposta, basta preencher o formulário. Há duas opções: online ou físico, que deve ser preenchido em word e enviado em PDF para o e-mail editalfnru@habitatbrasil.org.br. O prazo de envio das inscrições vai do dia 9 a 16 de abril de 2020.

Com informações do Fórum Nacional de Reforma Urbana

Comunicação CAU/SC

A rede de Urbanistas contra o corona publicou uma cartilha para dar apoio a ações de assistência à população moradora de rua durante o período de incidência da covid-19. “Muitos projetos estão com dificuldades para se organizar em virtude das recomendações sanitárias. O objetivo é dar continuidade às ações sem oferecer risco a vida dos voluntários e da população assistida”, explica publicação do grupo.

A publicação  Cartilha se destina a orientar as iniciativas individuais e coletivas sobre as precauções a partir de três etapas: preparo da alimentação e montagem dos kits; organização das atividades de distribuição; e finalização das atividades.

O projeto tem o apoio do Sindicato dos Servidores das Justiças Federais do Estado do Rio de Janeiro (Sisejufe-RJ) e da Pastoral da População de Rua. Para baixar o conteúdo, acesse abre.ai/cartilhapoprua

.:. Faça parte da rede .:.

Fonte: Rede de Urbanistas contra o Corona


Iraci Helena de Oliveira Falavina

A Carta de Serviços ao Cidadão do CAU, lançada em fevereiro de 2017, foi reeditada. A nova versão conta com 57 serviços, sendo 44 deles revisões de itens já existentes. Na publicação, disponível no endereço caubr.gov.br/cartadeservicos, estão detalhados os  principais atividades oferecidas pelo Conselho ao profissional e à sociedade, incluindo as instruções e prazos para utilizá-los.

Clique aqui e conheça a Carta de Serviços ao Cidadão do CAU

Na carta, a sociedade tem acesso a informações detalhadas sobre os principais serviços oferecidos, os canais de comunicação e os padrões de atendimento do Conselho, para que alcance a plenitude dos seus direitos e deveres em relação às atividades de Arquitetura e Urbanismo em território nacional, seja enquanto profissional, contratante ou cidadão interessado.

A Carta de Serviços ao Cidadão do CAU está divida em dez capítulos, sendo eles: Autenticidade de Registros, Documentos e Resoluções; Denúncias e Fiscalização; Pagamentos e Ressarcimentos; Tabela de Honorários; Registro no CAU e Carteira de Identidade Profissional; Registro de Responsabilidade Técnica (RRT); Registro de Direitos Autorais (RDA); Certidões e Declarações; Acesso a Informações Públicas e Dados Sobre a Profissão; Canais de Atendimento e Contatos.

Nos nove primeiros capítulos, estão elencados em categorias os principais serviços oferecidos pelo Conselho ao profissional e à sociedade, incluindo requisitos e prazos para acessá-los.

Os 13 novos serviços incluídos na reedição da carta são: Parcelamento de multa ética; solicitação de isenção de anuidade por doença grave; prorrogação de vencimento de anuidade por lesão a bens devido a situação calamitosa; interrupção de registro de empresa; reativação de registro profissional; desligamento de profissional; prorrogação de Registro Provisório; inclusão de profissional como Responsável Técnico ou Quadro Técnico em Empresa; baixa de profissional como Responsável Técnico ou Quadro Técnico em Empresa; exclusão de RRT; emissão de Declaração de Conclusão de Serviço; emissão de Declaração de Responsabilidade Técnica Profissional; emissão de Certidão para as Atividades de Georreferenciamento e correlatas.

O décimo e último capítulo aborda as formas de comunicação com o arquiteto e urbanista e qualquer membro da sociedade que eventualmente venha requerer um dos serviços prestados pelo Conselho, como Teleatendimento Qualificado, a Ouvidoria e o Atendimento à Imprensa. Estão listados também os telefones, e-mails, sites, endereços das sedes dos CAU em todo o país e horários de atendimento ao público.

A Carta de Serviços ao Cidadão foi desenvolvida pelas equipes do CAU/BR e do Centro de Serviços Compartilhados do CAU, com apoio do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (Gespública).

Fonte: CAU/BR


Iraci Helena de Oliveira Falavina

Foto: Ambientec

A partir de 1º de fevereiro de 2020, arquitetos e urbanistas catarinenses deverão emitir os Planos de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCIs) de suas obras exclusivamente por meio digital. A decisão foi anunciada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina através da Nota Técnica nº 47/2019, a fim de simplificar o processo de parecer dos PPCIs — documento que é obrigatório para obtenção do Alvará de Localização de imóveis.

Os arquitetos e urbanistas registrados no CAU são habilitados para elaborar e executar projetos e obras de atividades relacionadas à segurança contra incêndio. Através do conjunto de ações previstas nos Planos, os profissionais garantem mais segurança em espaços público e privados, resguardando vidas e reduzindo danos ao meio ambiente e ao patrimônio.

Com as novas normas, os profissionais interessados devem acessar a área de Análise de Projetos do site do Corpo de Bombeiros. No link, é necessário preencher o formulário com dados solicitados e depois anexar os seguintes documentos: Comprovante de recolhimento de taxa de análise de PPCI, se for o caso; Requerimento padrão de análise; RRTs relativas à elaboração do PPCI; Jogo de pranchas do projeto arquitetônico completo; Jogo de pranchas do PPCI; Memorial de cálculo de dimensionamento dos sistemas preventivos.

Leia a Nota Técnica nº 47/2019, que dispõe sobre o processo de análise digital de PPCI no âmbito do CBMSC.


Iraci Helena de Oliveira Falavina

CAU/SC apresentando o projeto Plataforma de Georreferenciamento Integrado (PGI) no Congresso de Prefeitos de 2019 que ocorreu durante a Semana ODS

A Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei 339/2019, de autoria do deputado Rodrigo Minotto (PDT), que institui a Semana Estadual dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em Santa Catarina, a ser comemorada anualmente na semana que abranger o dia 25 de setembro. A iniciativa segue para a sanção do governador Carlos Moisés.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015 composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. Na justificativa do Projeto de Lei, Minotto cita a importância de fomentar a implantação das metas.

“Nossa intenção é congregar as ações desenvolvidas pelo Movimento ODS em Santa Catarina, que, de modo apartidário e plural, é formado por voluntários que se propõem a facilitar a incorporação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no dia a dia das pessoas e na prática das organizações no Estado”, explica o deputado.

Fonte: ALESC