Publicado em

Fatima Regina Althoff, coordenadora da CPUA e a presidente do CAU/SC Daniela Sarmento

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina, por meio da Comissão Especial de Políticas Urbanas e Ambiental (CPUA), assinou na tarde desta quarta-feira, 23, um ofício destinado à Alesc (Assembléia Legislativa de Santa Catarina) com a intenção de pedir um posicionamento para que os trabalhos de revitalização no prédio da antiga Escola Antonieta de Barros, no centro de Florianópolis, sejam iniciados.

Sem uso desde 2008, o local tem se deteriorado pela falta de reparos e manutenção adequada. No ano passado, o governo estadual repassou o prédio para a Alesc, que pretende fazer do lugar a nova sede da Escola do Legislativo. Porém, ainda não foi repassado um prazo para o início das obras. “Estamos atuando em várias frentes. Nossas ações em relação ao trabalho de preservação do Patrimônio vão desde a conscientização com os profissionais de Arquitetura e Urbanismo, até a utilização do IGEO como ferramenta últil para localizarmos os bens tombados”, diz Fatima Regina Althoff, coordenadora da CPUA.

Ainda sobre a temática da preservação do Patrimônio, a presidente do CAU/SC Daniela Sarmento antecipa a construção de uma rede de apoio. “O tema da preservação do Patrimônio está entre as nossas prioridades. Estamos construindo novas parcerias. Dentre elas, está a aproximação do Conselho com a Fundação Cultural. Ações assim tendem a proporcionar ganhos significativos para a qualificação da formação dos Arquitetos e Urbanistas”, comenta a arquiteta.

IGEO: o que é?

IGEO é um aplicativo que permite aos usuários e profissionais do Conselho de Arquitetura e Urbanismo integrar informações cadastrais com dados geográficos, resultando em mapas, relatórios, indicadores e gráficos. A ideia desse tipo de tecnologia é auxiliar no acompanhamento e desenvolvimento de rotinas que atendam às diversas frentes de atuação do Conselho como, no caso, a localização e fiscalização de bens tombados.


Deixe seu comentário