Publicado em

Escritório Público de Salvador: exemplo para Arquitetos, exemplo para o Brasil

Você conhece o Escritório Público de Salvador? Pois bem. Eis aí um projeto que atende com maestria todos os conceitos possíveis e imagináveis do que vem a ser a arquitetura social.  Parte da série especial de reportagem do CAU/BR e dos CAU/UF , que destaca o trabalho de arquitetos e urbanistas que, superando orçamentos reduzidos, conseguiram desenvolver moradias dignas para as famílias de baixa renda; o Escritório Público já entregou gratuitamente cerca de 5 mil projetos a famílias de baixa renda da capital baiana, desde sua inauguração em 2001. O é da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas e funciona em parceria com seis faculdades da capital baiana.

 

O serviço funciona como um ateliê escola: são 34 estudantes de Arquitetura e Urbanismo e 6 de Engenharia Civil supervisionados por dois arquitetos e urbanistas da Prefeitura. Um dos profissionais é responsável técnico pelos projetos; o outro, pelas vistorias prévias. A equipe efetiva conta ainda com 1 assistente social e 2 técnicos-administrativos. Cerca de 90% de todos os projetos elaborados pelo Escritório Público são de reforma ou ampliação de casas. Merecidamente, O Escritório de Salvador  recebeu no final do mês passado, o Selo de Mérito da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC), na categoria ‘Ações, Planos e Programas voltados para a produção de Habitação de Interesse Social’. O prêmio foi entregue durante o 65º Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNSHDU). Ao mesmo tempo em que oferece a assistência técnica às famílias soteropolitanas, o Escritório Público ajuda a formar profissionais capacitados em assistência técnica para habitação de interesse social.

 

E você, atua em projetos de habitação social? Envie um e-mail para habitacaosocial@caubr.gov.br falando sobre o seu trabalho na área. Não se esqueça de inserir os autores dos projetos, contatos das pessoas envolvidas (arquitetos, autoridades e beneficiários), com um breve descritivo do projeto e até três fotos/ilustrações. Se sua história for selecionada, o CAU entrará em contato para produzir uma reportagem especial sobre os projetos.

 


Deixe seu comentário