Publicado em

Se Hans Broos estivesse vivo, certamente andaria no contrafluxo das selfies e do culto vazio a si mesmo que muitos de nós exploramos nas redes sociais. Com um perfil discreto e reservado, o arquiteto e urbanista deixou, além de um legado arquitetônico de importância incomensurável, um exemplo de conduta e de senso de humanidade. O professor Bernardo Brasil foi um dos arquitetos que tiveram a oportunidade valiosa de passar pelas pranchetas do mestre, aprendendo como estabelecer harmonia entre a poesia e o concreto. “Ele tinha um perfil mais tímido e não gostava muito de ficar falando de si. O Broos foi um cara muito especial para mim, porque além de ser uma referência em termos de arquitetura, foi ele quem me deu a primeira oportunidade e acreditou no meu trabalho”, conta o arquiteto e urbanista. Bernardo é coordenador do projeto de extensão “InstrumentAÇÃO Hans Broos”, do Departamento Acadêmico de Construção Civil (DACC), que pretende coletar dados para a valorização das obras de Hans Broos, fornecendo instrumentos para incentivar o processo de preservação do conjunto de sua obra. “O conjunto de obras de Hans Broos marcou a paisagem aqui em Santa Catarina, principalmente nas cidades do interior. A ideia do projeto é preservar esse legado”, explica o professor.

Hans Broos: mas de quem, afinal de contas, estamos falando?

Nascido na Áustria, Hans Broos iniciou os estudos em Arquitetura em Praga e finalizou na Alemanha. Chegou ao Brasil após a 2a Guerra Mundial. Em Blumenau, na cidade onde radicou-se, o arquiteto dá início a uma intensa atividade profissional, desenvolvendo diversos projetos e obras na região do Vale do Itajaí. Broos é autor de uma vasta produção arquitetônica e urbanística. São aproximadamente 400 projetos realizados no Brasil e cerca de 100 obras construídas. Sua produção abrange obras religiosas, industriais, edifícios públicos, projetos urbanísticos e residenciais.

Obras

Dentre as muitas obras dignas de menção, a Fábrica Matriz da Companhia Têxtil Hering (1968-1975), em Blumenau. Hans Broos toma parte da história da formação da empresa, atuando no primeiro projeto fabril de grande porte realizado no país. Assim, dá-se início a uma parceria de mais de vinte anos de colaboração com a empresa.

 

 

 

 

 

O livro

No dia 10 de outubro próximo, haverá o lançamento do livro “Hans Broos: memória de uma arquitetura”, em Blumenau. Durante o evento, haverá uma mesa de debates com o tema: “Conservação do Patrimônio Moderno e Industrial no Vale do Itajaí (Broos + Hering)”, que será mediada  por Bernardo Brasil .“Nosso objetivo nesse painel é realizar uma provocação sobre as possibilidades de conservação, reabilitação ou novos usos para os edifícios (residenciais, comerciais e industriais) projetados por Hans Broos no Vale do Itajaí. Desejamos  destacar a relevância histórica e o grande potencial de ocupação de edificações, localizadas em pontos estratégicos de Blumenau, Ibirama e Rodeio/SC”, comenta Bernardo. E o arquiteto complementa: “Não adianta discutir somente no nível acadêmico e para um público muito restrito. Pensamos que o legado e o valor da obra do Broos está ao alcance de todos e é justamente por isso que ela deve ser valorizada, preservada, utilizada ou reabilitada”. Para a presidente do CAU/SC, Daniela Sarmento, que já confirmou participação durante a mesa de debates, a obra de Hans Broos é um convite para olharmos a arquitetura a partir da realidade humana. “O lançamento desse livro nos conecta com a memória de um dos arquitetos mais sensíveis e comprometidos com a evolução da arquitetura brasileira”, diz Daniela.

CAU/SC e Hans Broos

No ano passado, durante o 5º Encontro Anual do CAU/SC, foram entregues as medalhas de “Honra ao Mérito em Arquitetura e Urbanismo”. A premiação foi organizada pelo Colegiado das Entidades de Arquitetos e Urbanistas de Santa Catarina (CEAU – CAU/SC). Na ocasião, foi entregue a homenagem post-mortem ao arquiteto e urbanista Hans Broos, recebida pelo arquiteto e urbanista e ex-colega de trabalho, Bernardo Brasil. Bernardo apresentou a trajetória do homenageado e finalizou a noite com um discurso emocionante, escrito por Hans Broos numa outra ocasião de premiação. De acordo com Bernardo, essa foi sua forma de “passar a palavra para Hans Broos”.

O Seminário Interdisciplinar em Museologia, com o tema: “Paisagem como Memória: o legado de Hans Broos no Vale do Itajaí” será realizado no dia 10 de outubro, das 10:00hs às 20:00hs. Local: Rua Herman Hering, 1740, Bom Retiro, Blumenau.


Deixe seu comentário