Publicado em

Foi determinante para as novas diretrizes do ensino da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil o III Seminário Nacional de Ensino e Formação, que nesta edição aconteceu no Museu da Escola Catarinense, em Florianópolis. Durante o encontro, professores, alunos e profissionais tiveram a oportunidade de pensar juntos sobre como as escolas e universidades podem se transformar em ambientes férteis para a promoção do diálogo e das novas ideias, além da excelência do ensino técnico e da alta qualidade artística. “O III Seminário Nacional de Ensino e Formação vem amadurecendo desde a sua primeira edição em Pernambuco. Por termos acompanhado esse processo, é notável o quanto cada evento contribui para a discussão das diretrizes curriculares dos cursos de Arquitetura e Urbanismo. A aproximação com as IES por meio de seus coordenadores, professores e alunos tem sido uma busca constante do conselho e um evento como este além de promover a aproximação, permite construirmos algo coletivamente em prol do ensino e formação de arquitetos e urbanistas”, comenta Jaqueline Andrade, coordenadora da CEF Santa Catarina.

O professor Me. Eduardo Westphal (UFSC) estava entre os participantes do evento. Durante sua fala, o arquiteto fortaleceu a importância da escola como um lugar de encontros e diálogos. “Há muitos exemplos promissores mundo a fora de locais que não tratam a escola como um negócio. Porque, afinal de contas, Escola não é negócio”, diz Eduardo. Também participaram do debate a presidente do CAU/SC, Daniela Sarmento, Angelo Arruda – membro FNA, SASC e IAB/SC, Andrea Vilella (coordenadora CEF- CAU/BR) , João Carlos Correia (presidente da ABEA), e o Prof. Dr. Gogliardo Maragno (UFSC).

 


Deixe seu comentário