Publicado em

Sistema base proposto por arquitetos fluminenses para utilização de uma escola como centro de triagem, tratamento e isolamento para casos leves e moderados de pacientes contaminados pelo covid-19

Qual é a tarefa dos urbanistas diante do desafio do coronavírus no Brasil? A resposta não é simples, mas uma rede de profissionais está se formando para pensar e produzir soluções emergenciais diante da pandemia de COVID-19. Mais de quarenta arquitetos, estudantes, militantes de movimentos, representantes de instituições e entidades fazem parte do movimento Urbanistas contra o Corona. A rede autônoma se organiza virtualmente por meio do WhatsApp e também conta com um blog.

No site, os profissionais publicaram uma Carta Aberta onde apresentam os objetivos e frentes de atuação do movimento. Segundo a carta, os Urbanistas contra o Corona devem atuar com foco na conscientização e também no planejamento e construção das cidades em situações emergenciais. “Antes de sermos nossas profissões, nossos cargos e títulos, somos cidadãos e como tal, a nós cabe pensar e trabalhar para o bem estar de todos os que, como nós, são cidadãos”, afirmam na carta. Leia a íntegra aqui

O espaço virtual também hospeda um mapa colaborativo para identificar as redes de urbanistas, coletivos, voluntários e pontos de vulnerabilidade em cada estado. No Rio de Janeiro, segundo estado com maior número de casos confirmados (370 casos até a manhã desta quinta), os arquitetos e urbanistas estão propondo uma série de medidas. Entre elas, estão a ampliação de hospitais, a utilização de parques e equipamentos olímpicos para a construção de novas unidades hospitalares e da estrutura de escolas e aeroportos executivos como base para implementação de quartos para auxílio de quarentena aos que não terão acesso a um espaço salubre em suas casas. Saiba mais

Se você é arquiteto e urbanista em Santa Catarina e deseja fazer parte desta frente, escreva para camara.tematica@causc.gov.br e venha contribuir para a criação de uma rede catarinense para o enfrentamento do covid-19.

.:. Leia também .:. Arquitetos fazem ‘cartilha’ para colaborar na redução da disseminação do coronavírus .:. 

 

 


Deixe seu comentário