Mês: janeiro 2019

Publicado no dia Categoria Palavra da Presidente

Que 2019 seja nosso ponto de mudança

Comunicação CAU/SC

Mais de 80% da população brasileira vive nas cidades, locais que concentram as demandas sociais e que são cenários de atuação do arquiteto e urbanista. Este contexto nos coloca diante do desafio de intervir sobre as demandas urbanas. Balizados pelo nosso olhar técnico, podemos propor soluções capazes de tornar as cidades mais humanas e sustentáveis.

Em seu terceiro mandato, o CAU/SC se empenha em consolidar o reconhecimento do profissional da arquitetura e urbanismo como agente estratégico a serviço da transformação do espaço urbano.  Nosso propósito é a defesa da sociedade pelo direito a arquitetura e urbanismo. Entendemos que nos cabe construir, a partir da organização interna desta autarquia, a mudança que desejamos para a sociedade,

Em 2018, alguns passos importantes nos colocaram em posição de responder a esta tarefa. Sob o ponto de vista administrativo, investimos na integração e no aperfeiçoamento tecnológico para agilizar processos, qualificar o atendimento e responder às atribuições legais. Da perspectiva política, ao eleger os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) como guia do Plano Estratégico do CAU/SC, os conselheiros e conselheiras da gestão 2018/2020 projetaram a ação do Conselho para um novo e potente patamar de atuação.

Por isso, 2019 é o ano de estender o alcance social das ações coletivas dos arquitetos e urbanistas sob a representação do CAU/SC. Em uma das nossas primeiras ações neste ano, estamos apresentamos aos legisladores catarinenses eleitos a Carta das Cidades, nosso manifesto em defesa de uma agenda que contemple uma política pública de um Planejamento Urbano Solidário e Inclusivo, alinhado com os compromissos dos ODS nas questões que tangem o tema. Nele, oferecemos a nossa contribuição técnica por meio de 53 propostas concretas fundamentadas em três pilares: Projeto nacional baseado na territorialização das políticas públicas, Governança urbana inovadora e Democratização da gestão dos territórios.

Esta primeira ação política simboliza a tônica da agenda do CAU/SC neste ano. Desejamos, ao final desta etapa, provocar um ponto de mudança na nossa história e evoluir a forma como a sociedade absorve a contribuição da profissão do arquiteto e urbanista.

As metas são ousadas e, na mesma medida, urgentes. Porém, possíveis desde que nossa ação seja organizada e coletiva. O CAU se constrói com a participação ativa da sociedade. Por isso, também estamos trabalhando para aprofundar os canais que permitem a participação efetiva dos/as arquitetos/as e urbanistas nas ações e no cotidiano do CAU/SC. Juntos e organicamente, podemos influenciar também as mudanças que a sociedade almeja.

 

Daniela Pareja Garcia Sarmento

Presidente – Gestão 2018/2020

 


Publicado no dia Categoria Sem categoria

Manual gratuito de hortas urbanas é disponibilizado pelo Instituto Pólis

Comunicação CAU/SC

Publicação elaborada para o projeto Moradia urbana com tecnologia Social, da Fundação Banco do Brasil, em parceria com o Instituto Pólis, a cartilha Hortas Urbanas visa melhorar a alimentação das pessoas envolvidas na Tecnologia Social Hortas Urbanas, beneficiando o ambiente como um todo e favorecendo a relação da comunidade com o bairro e o seu entorno por meio do cultivo ecológico de alimentos e ervas medicinais em hortas, jardins, canteiros suspensos e outras possibilidades a depender da realidade local.

O manual é composto por três partes que envolvem a preparação da horta, o cultivo das hortaliças e, finalmente, o modo de preparar os vegetais a partir de algumas receitas.

A cartilha está disponível para download na página do Instituto Pólis, neste link.

Fonte: Archdaily

Publicado no dia Categoria UIA2020

Cidade do Rio de Janeiro é intitulada Capital Mundial da Arquitetura pela Unesco

Comunicação CAU/SC

Até o próximo ano, quando sedia o Congresso Mundial de Arquitetos UIA2020, a cidade do Rio de Janeiro será a capital mundial da arquitetura. O título foi concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) nesta sexta, 18 de janeiro, na sede da entidade em Paris. É a primeira vez que uma cidade recebe este reconhecimento.

“O Rio, que se tornou referência mundial de arquitetura de qualidade em meados do século passado, e que recentemente teve sua paisagem cultural declarada Patrimônio Cultural pela Unesco, dá agora outro passo importante para o reconhecimento de seus valores arquitetônicos, urbanísticos e paisagísticos. Esperamos que as atividades e debates que acontecerão ao longo de todo o ano de 2020 no Rio, cuja paisagem é formada por contrastes não apenas geográficos mas também sociais, reforcem a compreensão, por parte da sociedade em geral, do papel dos arquitetos e urbanistas na melhoria da qualidade de vida das pessoas, e em especial daquelas que vivem em condições mais precárias”, defende o arquiteto e urbanista Nivaldo Andrade.

O UIA 2020 é promovido pela União Internacional dos Arquitetos (UIA) e organizado pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB). O evento acontece pela primeira vez no país e será realizado entre 19 e 26 de julho de 2020. Estão previstas atividades em locais diversos da região central da cidade, entre elas o Palácio Gustavo Capanema que receberá exposições, palestras e workshops. A expectativa é de que 25 mil arquitetos e acadêmicos de arquitetura de todo o mundo visitem a cidade durante a realização do UIA2020Rio.

Leia mais no site do CAU/BR


Publicado no dia Categoria Notícias

Exposição “Transculturalidades em Paisagem” em cartaz até 31 de janeiro em Florianópolis

Iraci Helena de Oliveira Falavina

Através de fotocolagens digitais com paisagens de Florianópolis mescladas a outros locais do mundo, o arquiteto e urbanista Lucas Passold questiona o papel da diversidade cultural no ambiente urbano. É o que ele pretende com a exposição “Transculturalidades em Paisagem”, em cartaz até 31 de janeiro na Galeria de Arte do Mercado Público Municipal de Florianópolis.

Com a mostra, produzida pelo CO-STUDIO em parceria com órgãos municipais, a intenção do arquiteto e urbanista é instigar até onde as paisagens que observamos e vivemos representa a identidade de um lugar. A entrada é gratuita e o horário de visitação é de segunda à sexta-feira, das 13h às 19h, e sábados, das 10h às 14h.

O que: Exposição “Transculturalidades em Paisagem”
Quando: Até 31 de janeiro, de segunda à sexta-feira (das 13h às 19h) e sábado (das 10h às 14h)
Onde: Galeria de Arte do Mercado Público Municipal de Florianópolis