Publicado em

O CAU/SC estreou uma série de podcasts para falar sobre o impacto da pandemia nas cidades, na vida das pessoas e na arquitetura. Produzido pela Assessoria de Comunicação com o suporte dos conselheiros e conselheiras, a série está disponível neste link e também em outras plataformas streaming, como o Spotify. O primeiro episódio fala dos desafios e oportunidades do home office. O modelo já era aplicado em parte das empresas, mas ganhou escala com as medidas de isolamento necessárias para combater a pandemia da covid-19.

O trabalho remoto não é uma novidade para muitos arquitetos e urbanistas. Uma pesquisa feita pelo portal Archdaily apurou que 65% das 600 leitoras e leitores têm experiência com este tipo de rotina, mesmo que apenas em parte da jornada de trabalho. Mas em quarentena, esta realidade ganha outros desafios. Projetos, fluxos de trabalho, interação com a equipe e outros processos cotidianos sofreram grande impacto. 

A conselheira Juliana Dreher e o conselheiro Felipe Kaspary receberam a arquiteta Danielle Figueiroa e o arquiteto Pablo Vailatti neste bate-papo. Os arquitetos conversaram sobre as mudanças na forma como as pessoas interagem com a cidade e como integrar as nossas rotinas profissional e de trabalho durante a quarentena. 

Conheça os convidados:

Pablo José Vailatti mantém escritório na cidade de Penha-SC há mais de quinze anos, e lá, atua com elaboração de projetos de arquitetura residencial, comercial, institucional e pública. Também é empreendedor da construção civil e professor da universidade UNIFEBE, em Brusque.

Danielle Figueirôa é pernambucana e trabalha no segmento de arquitetura de interiores desde 2003. Atua com projetos, vendas e montagem de móveis Planejados. Já esteve à frente de uma pequena construtora e há 9 anos e meio trabalha em home office.

Ouça aqui

 


Deixe seu comentário