CAU/SC divulga resultados obtidos no 2º Congresso Catarinense de Arquitetos e Urbanistas ESCOLA | PROFISSÃO | CIDADE

Em sua primeira edição itinerante, o evento mobilizou mais de 1300 pessoas nas seis mesorregiões de Santa Catarina

Publicado em

O 2º Congresso Catarinense de Arquitetos e Urbanistas aconteceu de maio a novembro de 2016, reunindo mais de 1300 participantes em palestras, debates e oficinas em seis cidades Catarinenses. O congresso foi a primeira experiência itinerante promovida pelo CAU/SC e teve como principal resultado a prototipagem de 18 projetos oriundos das oficinas realizadas no evento.

O congresso abordou questões relacionadas à formação, à atuação profissional e à função do arquiteto e urbanista nas cidades, oportunizando discussões sobre o perfil do profissional do século XXI e as intervenções projetuais que qualificam e constroem cidades que priorizem as pessoas. Criciúma, Joinville, Chapecó, Blumenau, Lages e Florianópolis foram os palcos destes encontros. Do esboço desenhado em fevereiro de 2016, o congresso, realizado de maio a novembro, contou com 24 palestras realizadas nas seis mesorregiões visitadas. As diversas comissões do CAU/SC participaram das atividades desenvolvidas.

Dez grandes nomes da Arquitetura e do Urbanismo – Mario Figueroa, Miguel Cañas, Dietmar Starke, Manoel Coelho, Gustavo Caldas Britto, Ricardo Corrêa, Alexandre Pedrozo, Elisabete França, Luciano Margotto e Gustavo Cedroni – apresentaram temas contemporâneos e  discutiram formas inovadoras no exercício da arquitetura e urbanismo. Estes profissionais, juntamente com os conselheiros do CAU/SC, foram os responsáveis pela condução das oficinas, organizadas nos eixos escola, profissão e cidade, e discutiram a formação dos profissionais, a prática e exercício da arquitetura e a função do arquiteto na hora de pensar as cidades.

A condução dos trabalhos nas oficinas utilizou a metodologia Design Thinking, um processo criativo que se baseia na percepção da realidade e da criatividade para criar soluções inovadoras para os problemas atuais.  A partir desse processo e com a participação de Arquitetos e Urbanistas, estudantes e agentes públicos, 18 projetos foram prototipados. As ações propõem intervenções e ferramentas que objetivam revitalizar, requalificar e repensar os espaços urbanos, a aproximação das escolas de arquitetura e urbanismo com a comunidade, bem como as formas de interação entre os profissionais, nas seis mesorregiões de Santa Catarina.

Para a execução destes projetos, a forma de “edital de patrocínio” está sendo estudada com o intuito de oportunizar que a sociedade civil organizada protagonize essas ações com o apoio e incentivo do CAU/SC. A execução das ações deve se iniciar ainda no primeiro semestre de 2017.

Outro destaque foi a presença de cerca de 700 participantes entre Arquitetos e Urbanistas e estudantes nas palestras sobre Boas Práticas Profissionais, Principais Ferramentas do SICCAU e Tabela de Honorários,  ministradas por profissionais do próprio quadro de colaboradores do CAU/SC. Dezenas de profissionais também aproveitaram a oportunidade para realizar a coleta de dados biométricos para a emissão da Carteira de Identidade Profissional.

Em paralelo, toda a estrutura de atividades das diversas comissões e a própria reunião plenária do CAU/SC foram realizadas nas cidades sede do evento, com o intuito de aproximar os Arquitetos e Urbanistas, coordenadores de cursos e estudantes de arquitetura e urbanismo, gestores públicos e a sociedade em geral das atividades rotineiras do Conselho.

Para outras informações acesse www.cidadeinteligentepensa.com.br.

Confira o vídeo com um breve resumo do que foi o 2º Congresso Catarinense de Arquitetos e Urbanistas ESCOLA | PROFISSÃO | CIDADE.


Deixe seu comentário