Publicado em

Documento foi assinado ao final do encontro das Comissões de Políticas Urbanas e Ambientais da região sul | Foto: Dieine Gomez

Um memorando de intenções assinado na quarta-feira, 5 de junho, selou o compromisso de cooperação entre os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul para a fomentar “o exercício profissional, o contexto do aperfeiçoamento e do planejamento urbano e ambiental e assistência técnica pública e gratuita”. O documento foi assinado pelas presidentes do CAU/SC, Daniela Sarmento; do CAU/PR, Margareth Ziolla Menezes, e CAU/RS, Tiago Holzmann da Silva; no encerramento do encontro das Comissões de Políticas Urbanas e Ambientais da região sul (CPUA-Sul), em Florianópolis.

A partir da assinatura do documento, os conselhos dos três estados poderão intercambiar informações, assessoria técnica e outros mecanismos que favoreçam o fortalecimento da arquitetura e urbanismo em nível regional. “O termo é a formalização do trabalho integrado entre os três estados do sul para que possamos compartilhar os processos e potencializar as ações e resultados”, explica o presidente do CAU/RS, Tiago Holzmann da Silva. A expectativa, segundo Tiago, é que a ação coletiva fortaleça os debates de cada um dos CAU na defesa e proteção do patrimônio. “Como trabalhar a educação patrimonial e promover a preservação do patrimônio é um dos objetivos conjuntos”, destacou.

A aproximação das ações foi possível ao final do encontro após a identificação dos desafios de cada um dos CAU. “A partir da diversidade de temas abordados durante o encontro foi possível compreender que temos uma pauta comum entre os estados. O próximo passo será a elaboração de um plano de trabalho em conjunto”, afirmou a presidente do CAU/SC, Daniela Sarmento.  “Além de otimizar tempo e recurso, a ação conjunta nos fortalece para enfrentar os problemas e trazer soluções para sociedade”, completa a arquiteta.

Para a presidente do CAU/PR, Margareth Ziolla Menezes, a iniciativa demonstra a união das entidades representativas dos/as arquitetos/as e urbanistas da região sul. Também aponta para uma mudança na lógica da gestão, na medida em que os conselhos se dispõem a ouvir as demandas da sociedade, como no caso dos debates do encontro da CPUA-Sul. “Os espaços tem que ser pensados novamente, com este viés da inclusão. As pessoas precisam se apropriar dos espaços e os gestores precisam entender o que a população que e de que modo  ela quer”, afirma.

A cooperação dos CAU está alinhada com a proposta da CPUA Itinerante, projeto do CAU/BR que deve percorrer todo o país para provocar a articulação das pautas regionais. “A sociedade nos cobra posicionamentos e estes eventos permitem que discutamos, avaliemos e tracemos uma agenda positiva sobre os temas para, assim, contribuir com assuntos de relevância para a sociedade”, explicou a coordenadora da CPUA-CAU/BR, Josélia Alves.

Acesse aqui a minuta do memorando.

 

.:. Leia também .:. Mesa apresenta experiências de renovação urbana nos centros históricos no sul do país

.:. Leia também .:. Mesa “Renovação urbana: Habitação, Economia, Patrimônio, Gestão do Território, Instrumentos de planejamento” encerra o Encontro CPUA-Sul

.:. Leia também .:. Territórios complexos e os desafios dos centros históricos: uma reflexão sobre memória, renovação urbana  e sustentabilidade


Deixe seu comentário