Publicado em

Estudantes premiados, professores orientadores e conselheiros do CAU/SC | Foto: Isabela Martins-CAU/SC

Uma noite para celebrar a contribuição da arquitetura para a sociedade. A solenidade em homenagem ao Dia do Arquiteto e Urbanista na terça, 11 de dezembro, reservou momentos para comemorar e também para prestar contas do primeiro ano da gestão 2018/2020, um período marcado por intensa mobilização e organização do CAU/SC para uma nova fase. Representantes das entidades da arquitetura, CEAU/SC, estudantes, professores e conselheiros prestigiaram o evento que aconteceu na Reitoria da UFSC e antecipou as comemorações do próximo sábado, 15 de dezembro. Confira também outras ações que marcarão a passagem da data.

A presidente do CAU/SC, Daniela Sarmento, apresentou dados quantitativos e qualitativos das realizações do CAU/SC em 2018 e destacou a construção coletiva do Plano de Gestão e o seu alinhamento aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. “Nossas ações tem que estar atreladas ao desenvolvimento das nossas cidades. Nosso trabalho precisa impactar a sociedade de uma forma organizada, através de metas e indicadores que já estejam estabelecidos, não apenas da perspectiva dos arquitetos mas também da sociedade”, afirmou.

Momentos distintos marcaram a noite. Após a mesa de abertura, houve o lançamento da revista “ATHIS na prática: o caso da Toca Santa Cruz”; a projeção do video sobre a mostra “Paralela” pela Associação Cultural Cachola de Bernunça; e a entrega do 6º Prêmio para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina. Todas as iniciativas tiveram apoio institucional e financeiro do CAU/SC por meio de seus editais de fomento.

ATHIS na prática

A publicação  “ATHIS na prática: o caso da Toca Santa Cruz” documenta a experiência de um projeto de habitação na comunidade quilombola, um esforço conjunto de entes públicos, privados e movimento social. O projeto viabiliza a construção de residências para 22 famílias em situação de extrema vulnerabilidade social que residem no território quilombola. Sete das casas já foram edificadas e a expectativa é que as chaves restantes sejam entregues em meados do próximo ano. O projeto foi apresentado pela arquiteta Angela Marshall, integrante do Ateliê URBE, que prestou assistência técnica em conjunto com o PET-Arq/UFSC.

O Movimento Negro Unificado, que atua na comunidade há cerca de dez anos, atuou como mediador entre as organizações realizadoras e os moradores. “Hoje, lá na comunidade, mudou muito a forma de olhar a habitação. Já se começa a entender que não pode colocar a casa em qualquer lugar, que se colocar onde a assistência técnica indica fica mais seguro e bonito”, conta a coordenadora do MNU, Maria de Lurdes Mina.

Para ela, a publicação pode ajudar a impulsionar projetos em outras comunidades quilombolas. “As políticas para quilombolas enfrentam uma burocracia discriminatória enorme. Nós tivemos sorte de contar com pessoas muito disponíveis, mas os técnicos não são todos iguais. E esta publicação vai dizer a eles que é preciso uma sensibilidade maior, um olhar diferenciado para as comunidades quilombolas”, afirmou.

” Nosso trabalho precisa impactar a sociedade de uma forma organizada”, afirmou Daniela Sarmento na mesa de abertura | FOTO: ISABELA MARTINS – CAU/SC

A impressão da revista foi viabilizada por recursos da Chamada Pública “Arquitetura Transforma”, do CAU/SC,  e viabilizada por projeto apresentado ao Conselho pelo Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas de Santa Catarina – SASC. A versão digital pode ser acessada neste link

Também participaram da mesa de lançamento o coordenador da Comissão de Organização, Administração e Finanças – COAF, Rodrigo Kirck Rebêlo, a coordenadora da Comissão Especial de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social – CATHIS, Claudia Elisa Poletto, o representante do Sindicado dos Arquitetos de SC, Ângelo Arruda, e o estudante do Programa de Educação Tutorial – Arquitetura/UFSC  Gabriel Querne e o professor Samuel Steiner, do PET-Arq UFSC

Premiados da noite

Iniciativa do Instituto Brasileiro de Arquitetura (IAB/SC) e CAU/SC, o 6º Prêmio para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina recebeu 36 inscrições de trabalhos de estudantes de arquitetura e urbanismo no estado. Dentre eles, sete mereceram premiação ou menção honrosa. Confira os nomes das/os ganhadoras/es:

1º Lugar: Autora: MAYARA CRISTINE KLEIN (UNISUL FLORIANÓPOLIS)

Professor: RUDIVAN LUIZ CATTANI

Trabalho: HABITAÇÃO TEMPORÁRIA EMERGENCIAL: UMA ALTERNATIVA PÓS-DESASTRES NATURAIS EM SANTA CATARINA

2º Lugar: Autor: JOÃO PEDRO DE FREITAS (UNESC – UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE – CRICIÚMA/SC)

Professor: LUCAS SABINO DIAS

Trabalho: HABITAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL EM CRICIÚMA – SC

3º Lugar: Autora: VANESSA BEATRIZ DA SILVA (UNIVALI – ITAJAÍ/SC)

Professor: MARCELO GALAFASSI

Trabalho: O HABITAR E O RIO – UMA INTERVENÇÃO NO BAIRRO CIDADE NOVA-ITAJAÍ

Menções honrosas

Autora: BRUNA TERUKO BORTOLINI (UNIVALI – ITAJAÍ/SC)

Professora: LISETE TEREZINHA ASSEN DE OLIVEIRA

Trabalho: ARTICULANDO AS ÁGUAS AO TECIDO URBANO:INTERVENÇÃO URBANA NO BAIRRO CIDADE NOVA EM ITAJAÍ

Autora: ANALLÍA LUZ MACIEL (UNISUL FLORIANÓPOLIS)

Professor: ARLIS BUHL PERES

Trabalho: BIBLIOTECA MULTIMÍDIA PÚBLICA DE SANTA CATARINA: READEQUAÇÃO FRENTE ÀS NOVAS DEMANDAS

Autora: STEFANIA MEDEIROS STAKONSKI (UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA – FLORIANÓPOLIS)

Professor: FÁBIO FERREIRA LINS MOSANER

Trabalho: COSTURANDO MEMÓRIAS

Autora: CINTIA CHAVES DE SOUZA (UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – FLORIANÓPOLIS/SC)

Professor: ALBERTO LOHMANN

Trabalho: A CASA DE ALICE: UM CENTRO LÚDICO INFANTIL PARA A CIDADE DE SÃO BENTO DO SUL/SC

 

O CAU/SC transmitiu a solenidade ao vivo pela fanpage. Assista ao vídeo!


Deixe seu comentário