Publicado em Categoria Notícias

CAU/SC participa de vistoria de acessibilidade no TICEN, em Florianópolis

Lívia Schumacher Corrêa

O Terminal de Integração do Centro (TICEN) de Florianópolis está cumprindo com as normas de acessibilidade para locais públicos? A fim de responder à pergunta, o Programa SC Acessível,  do qual o CAU/SC integra, realizou vistoria no maior terminal de ônibus da cidade e em seus arredores na última quarta-feira, 30 de outubro. Foram inspecionados 56 itens embasados na mais recente Norma de Acessibilidade a Edificações, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos (NBR90:2015). O relatório final com as recomendações necessárias será entregue ao gestor responsável do TICEN em breve.

O Programa SC Acessível procura conscientizar a sociedade e o Poder Público acerca dos direitos de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, pensando, também, em soluções de adequação de espaço e serviços. Para isso, realiza mensalmente vistorias de acessibilidade em prédios públicos da Grande Florianópolis. Em setembro, o grupo inspecionou a Prefeitura e Pró-Cidadão de Biguaçu.

Organizado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o projeto é formado por diversas entidades catarinenses que acordaram em realizar cooperação técnica, científica e operacional. Integram o SC Acessível o Tribunal de Contas do Estado, a Ordem dos Advogados do Brasil/SC, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, a Federação dos Municípios Catarinenses e outros.

Teste dos veículos adaptados para pessoas com deficiência na plataforma D, no TICEN

O CAU/SC participa do programa através da Câmara Temática de Acessibilidade do Conselho, que recentemente organizou outra atividade pelo centro de Florianópolis: a Caminhada pela Acessibilidade. Na inspeção do TICEN do dia 30 de outubro, a conselheira e coordenadora da CT: Acessibilidade, Silvya Caprario, esteve presente.

Para Huli Demay Hochleitner, arquiteta residente do MPSC, a participação de arquitetos e urbanistas em vistorias como esta é essencial: “Nós unimos o espaço construído com a utilização das pessoas. Não estamos vistoriando somente a construção, o mobiliário ou os veículos separadamente, mas sim os observando como um todo e, principalmente, percebendo como as pessoas se apropriam deste espaço”.

A vistoria está alinhada com as ODS da ONU. Dentre os objetivos envolvidos, destacam-se: Objetivo 3 – Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; Objetivo 10 – Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles; e Objetivo 11 – Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

.:. Veja mais imagens na galeria .:.


Deixe seu comentário