Publicado em Categoria Arquitetura

Escritório de arquitetura alcança menções honrosas em concursos nacionais

Comunicação CAU/SC

Proposta para sede do CAU/TO prevê uso do pré direito duplo na entrada, pátios externos ajardinados e filtros de luz oportunizados por um cobogó cerâmico | FOTO: Divulgação

Uma equipe de arquitetos e urbanistas, ligados ao escritório Via Arquitetura, de Joinville, conquistou a segunda menção honrosa em concursos nacionais do setor: o concurso para a sede do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do estado do Tocantins e o concurso Weefor, promovido por uma incorporadora e realizado pela AsBEA/PR.

Em dezembro do ano passado, a equipe do escritório Via Arquitetura, composta pelos arquitetos Eduardo Baptista Lopes, Eduardo João Berté, Marcelo Galafassi, Carolina Rocha Carvalho e Nedilo Xavier Pinheiro Junior, teve projeto selecionado no concurso entre os estudos preliminares apresentados para a nova sede do CAU/TO. O projeto mereceu uma das três menções honrosas concedidas pelo concurso. O vencedor foi o escritório mineiro Arquitetos Associados, seguido dos escritórios NV Arquitetura Eireli (2º lugar) e 0E1 Arquitetos (3º). Além da Via Arquitetura, mereceram menção honrosa os escritórios Conceito Arquitetura e Sauermartins Arquitetos.

Na seleção das propostas, o CAU/TO levou em consideração aspectos econômicos, legalidade e sustentabilidade em todas as fases da implantação da edificação. A comissão julgadora observou critérios como valorização da acessibilidade e dos espaços públicos, soluções de conforto térmico e eficiência energética, viabilidade técnico-construtiva e orçamentária e economia e eficiência na manutenção. Segundo o arquiteto Eduardo Baptista Lopes, o projeto da Via Arquitetura procurou ainda prestigiar aspectos culturais locais. “A nossa proposta destacou-se ao resgatar o uso do bloco cerâmico maciço na fachada, disposto de forma parametrizada, remetendo ao trançado indígena característico do Estado”, afirma.

Frontal do projeto para o concurso Weefor | Foto: Divulgação

A segunda menção honrosa conquistada pela equipe dos arquitetos Eduardo Baptista Lopes, Eduardo João Berté, Gustavo Peters de Souza e Nedilo Xavier Pinheiro Junior  foi no concurso 1° aberto de Arquitetura, que selecionou projeto arquitetônico para um empreendimento residencial em Curitiba/PR. O destaque apontado pela comissão julgadora foi a leitura dinâmica e contemporânea atribuída à fachada. “Ao desenvolvermos o projeto, repensamos em todos os espaços, todas as funções do edifício, buscando sempre o disruptivo, o inovador”, conta Eduardo Baptista Lopes.

A equipe apostou na multiplicidade de uso dos espaços, propondo zonas de permanência nas circulações horizontais, o uso da cobertura como estufa para hortas orgânicas e aeroporto de drones. Áreas como salões de festas, academia e outros espaços de uso comum foram distribuídas entre os pavimentos, estimulando as relações sociais. A proposta para a garagem também é inovadora, oferecendo a possibilidade de implantar nas vagas áreas de escritórios, oficinas, ateliês e outras iniciativas caso o morador não utilize automóvel. “O importante é a crítica que fizemos aos espaços de uso comum do edifício, e como podíamos transformá-los em áreas ainda mais vivas e produtivas”, aponta o arquiteto.


Deixe seu comentário