Publicado no dia Categoria Notícias

Arquitetos catarinenses ganham menção honrosa em concurso para requalificação de complexo esportivo

Iraci Helena de Oliveira Falavina

Os escritórios Térreo Arquitetos, Peters Studio, Eduardo João Berté Arquitetura e Arquiteto Eduardo Baptista Lopes, de Balneário Camboriú (SC), receberam menção honrosa no concurso Arena BSB, que acolheu projetos para Requalificação do Complexo Esportivo e de Lazer Arena BSB, espaço público em Brasília. O concurso é organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento do Distrito Federal.

46 projetos de profissionais de todo o país foram propostos para a reestruturação do Eixo Monumental, que, nos próximos anos, ganhará mais espaço para lazer, com cinemas, bares, restaurantes, academias, casas de espetáculos e lojas. O projeto inscrito pelos arquitetos Artur Guilherme Bernardoni, Eduardo Baptista Lopes, Eduardo João Berté, Felipe Braibante Kaspary (conselheiro do CAU/SC), Gustavo Peters de Souza, Mariah Vieira Mafra, Paula Rabel Dilli e Rodrigo Reche de Avila enfatizou o desenvolvimento do entorno do complexo e criou soluções para oferecer maior conforto para o deslocamento de pedestres nas áreas secas.

“Ao intervir na Arena BSB, é preciso partir de algumas premissas básicas: a monumentalidade do estádio deve ser preservada, mantendo-o sempre como o maior elemento de legibilidade do complexo; ao propor usos cotidianos ao complexo, como restaurantes, bares, lojas, supermercado e banco, é preciso criar ambiências urbanas com escala humana, que estimulem os deslocamentos à pé, com áreas sombreadas e ventiladas constantemente; a  articulação do complexo com o Plano Piloto deve ser maximizada, fazendo com que a área seja parte pertencente da cidade; e, por fim, as grandes áreas ocupadas por estacionamentos devem ser, ao máximo, escondidas dos pedestres, uma vez que esses espaços pouco contribuem para a urbanidade desejada”, diz o memorial do projeto apresentado pelos arquitetos catarinenses. As pranchas  estão disponíveis neste link.

Outros três escritórios receberam menções honrosas. Na categoria principal, três projetos foram nomeados finalistas e avançaram para a segunda etapa do concurso. Os três escritórios escolhidos – um de Caxias do Sul (RS), um de Curitiba (PR) e outro de Brasília (DF) – terão que defender oralmente seus Estudos Preliminares. O julgamento será entre 12 e 13 de dezembro, e a homologação do projeto vencedor será em 20 de dezembro.

O objetivo do concurso, segundo o site, é fazer com que Brasília se torne uma cidade mais acolhedora aos seus cidadãos, aos turistas e ao empreendedorismo através da arquitetura e urbanismo. O presidente do IAB/DF, Célio da Costa Melis Junior, considera a modalidade de concurso público como “a forma mais inteligente, confiável, transparente e democrática de contratação deste tipo de ‘serviço técnico especializado’”.

Parte do projeto catarinense

Deixe seu comentário